Sopro 87 (abr/2013)

capa87Sopro 87

Teses para a Era Atômica
Günther Anders

A versão aqui traduzida (do inglês) das Teses para a Era Atômica, de Günther Anders, apareceu naThe Massachusetts Review, v.3, n,3 (primavera de 1962), pp. 493-505. Como o leitor poderá comprovar, o texto continua atualíssimo, não só porque a ameaça atômica persiste (e persistirá para sempre), mas também porque há outro “Apocalipse fabricado pelo homem” no horizonte: o da catástrofe ambiental, ligado ao da Era Atômica e ao qual os postulados dessa se aplicam (em ambos os casos, estamos diante de “hiperobjetos”: cf. O hiperrealismo das mudanças climáticas e as várias faces do negacionismo, de Déborah Danowski, no SOPRO 70, abril de 2012).

“Em 6 de agosto de 1945, o Dia de Hiroshima, uma Nova Era começou: a era em que, a qualquer momento, temos o poder de transformar qualquer lugar do nosso planeta, e até o nosso próprio planeta, em uma Hiroshima. Naquele dia, nos tornamos, ao menos modo negativo, onipotentes; mas na medida em que, por outro lado, podemos ser dizimados a qualquer momento, também nos tornamos totalmente impotentes. Dure o quanto durar, mesmo que dure para sempre, essa Era é “A Última Era”: pois não há possibilidade alguma que sua differentia specifica, a possibilidade de nossa auto-extinção, termine jamais – exceto pelo próprio fim.” Continuar lendo>>>

Anúncios

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google photo

Está a comentar usando a sua conta Google Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s